Pessoas inspiradoras

O último desejo da professora emocionou a todos: “Não flores, mas mochilas cheias de material escolar”

Tammy tinha paixão pela sua profissão, buscando ajudar crianças carentes a todo custo, inclusive no dia de seu velório!



Alguns profissionais gostam do que fazem e executam seu trabalho com muito amor, tentando impactar a vida das pessoas ao redor. Quando esse profissional é um professor, a mudança que pode provocar na comunidade é gigantesca, já que é uma categoria que lida basicamente com a educação e mudança de crianças, adolescentes, jovens e adultos.

A educação não tem idade, não tem fronteiras e derruba qualquer barreira. Através dos livros, uma pessoa é capaz de mudar o mundo ou reunir mais pessoas que possam melhorar o espaço em que vivem. A pedagogia, o respeito ao próximo, o amor, a paciência, tudo isso são virtudes de um educador e de uma educadora que buscam passar o melhor que têm a cada dia, sem hora para começar ou acabar.

Pode ser educação formal ou não, o que importa é mudar a vida de indivíduos, oferecer-lhe outra realidade que não a da miséria.


O trabalho dos professores vai muito além do que se imagina, desde a educação infantil, ensinando sobre natureza, socialização, forças, espaço, sempre cultivando a amizade.

Na Grã-Bretanha, um caso chamou muito a atenção das pessoas. Tammy Waddel, de 58 anos, morreu depois de muito lutar contra um câncer no estômago. A tristeza era grande, mas quando os amigos e familiares leram o obituário, tiveram uma grande surpresa: em seu funeral, ao invés de flores, ela pedia que fossem colocadas mochilas cheias de material escolar para crianças carentes!

Direitos autorais: reprodução Twitter/@DrBradJohnson.

A educadora não deixou de ajudar as crianças nem em seu último pedido, fazendo o que sempre fez de melhor, mobilizando pessoas para mudar a vida de quem precisa. Seu primo e colega educador Brad Johnson compartilhou no Twitter imagens emocionantes do velório de Tammy. Segundo Johnson, a professora sempre inspirou todos, inclusive ele, e era rápida em oferecer um abraço e em ajudar seus alunos.


Direitos autorais: reprodução Twitter/@DrBradJohnson.

Tammy trabalhou durante 30 anos em escolas do Condado de Forsyth e, em 2003, recebeu o prêmio de melhor professora do ano, na escola primária. Kevin Waddel, filho da educadora, revelou que aquele pedido não foi nenhuma surpresa para ele.

Ele explicou, em entrevista à GMA, que parte do que amava em sua mãe era a paixão como professora, o que o inspirou a trilhar o mesmo caminho.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


A história se tornou tão popular, que ultrapassou as barreiras do condado, tomando visibilidade em toda a Grã-Bretanha. Pessoas anônimas se ofereceram para também enviar mochilas e materiais escolares, sentindo tocadas com o último desejo de Tammy.

O filho ainda disse que ela sempre esteve preocupada em amar os outros, sem se preocupar em receber atenção. Com isso, a principal mensagem que ela deixa é que o mais importante é ajudar, e finalizou dizendo que as doações podiam ser feitas para qualquer local.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Tammy não deixou de inspirar pessoas nem em seu velório, mostrando sua essência e que havia nascido para ser educadora.


O que achou dessa história?

Comente abaixo e compartilhe-a nas suas redes sociais!

“Estou sem fraldas”: mãe se revolta por professoras escreverem “recado” para ela na barriga do filho

Artigo Anterior

Jovem indígena viraliza por conseguir uma bolsa de estudos na Universidade de Harvard

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.