Pessoas inspiradoras

Rapaz segue mendigo com câmera escondida para flagrar como ele gasta esmola de $100

Esmola é uma prática comum do cotidiano das grandes cidades, mas o assunto é mais sério do que se parece.



Nos últimos anos tem crescido o número de campanhas contra o ato de dar esmolas. Pesquisas mostram que na maioria das vezes esmola financia o uso de drogas das crianças de rua.

Mesmo assim fica difícil generalizar, principalmente quando a história de Thomas fica conhecida no mundo inteiro.

Tudo começou com Josh Paler Lin, um produtor de vídeos de pegadinha para YouTube, que queria expôr o que um sem-teto faria com uma esmola de US$ 100. Segundo o próprio Josh, a ideia era seguir o desabrigado e flagra-lo comprando bebida ou drogas.


Mas isso não aconteceu.

Josh aborda um mendigo e lhe dá esmola: 100 dólares

Homeless (8)

Emocionado e agradecido, o homem (Thomas) abraça Josh


Homeless (7)

Assim que eles se despedem a equipe de Josh passa a seguir o homem

Homeless (6)

 


Homeless (5)

Finalmente Thomas entra numa loja de conveniência onde compra algumas coisas…

Homeless (4)

…mas aí está a surpresa! Quando Thomas retira o que comprou das sacolas… é comida!


Homeless (3)

Ele sentiu a necessidade de ajudar outras pessoas que estavam na mesma situação

Homeless (2)

Josh vai até Thomas novamente e explica tudo o que aconteceu (inclusive que não esperava por essa reação)


Homeless (1)

Você pode acompanhar todo desenrolar dessa história no vídeo abaixo. Clique no play para assistir.

Clique aqui e veja no YouTube

Em 3:20 de vídeo Thomas começa explicar que há alguns anos atrás perdeu o emprego e teve que cuidar de seus pais que estavam doentes. Eles faleceram e depois disso foi quando ele perdeu sua casa.


Uau, que história! Você pode compartilhar com seus amigos do Facebook clicando no botão abaixo.

 

Fonte: Awebic


Ser feliz é uma decisão

Artigo Anterior

Chantagem emocionar e manipulação – como se defender?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.