“Sentimento de orgulho”, diz gari depois de gravar vídeo pedindo a moradores que fiquem em casa

5min. de leitura

O gari Rafael Rodrigues, também estudante, teve a formatura adiada em decorrência da pandemia, mas deixou claro que se orgulha de continuar trabalhando.



Ninguém realiza os seus sonhos do dia para a noite, é preciso esforço e muita batalha para conseguir o que se quer, mas acredito que é muito melhor quando a vida flui dessa forma.

Não existe satisfação maior do que conquistar aquilo que se desejou tanto, depois de diversas lutas, desafios e dificuldades. É digno de orgulho poder olhar para trás e ver todo o caminho percorrido até a vitória que tanto buscamos. Tudo na vida é assim! Ninguém nasce com um manual de instruções onde está descrito cada passo que temos de dar em direção ao sucesso.

Precisamos tentar, experimentar, lutar com o que temos ao nosso alcance e nos dedicarmos ao máximo aos nossos projetos. Nem todo mundo tem condições de pagar por uma boa faculdade ou pode deixar de trabalhar para se dedicar apenas aos estudos, muito pelo contrário. Se não somos ricos e temos uma família para bancar nossas despesas, precisamos aprender a conciliar o trabalho com o lazer e principalmente os estudos.


E só o conhecimento é capaz de mudar nossa rotina e ampliar nossos horizontes na busca de um futuro melhor, até porque todo mundo quer ter sua casa, seu carro, pagar por uma boa escola para os filhos, e para tudo isso é necessário trabalhar.

Se for para nos dedicar a um ofício que tanto amamos, melhor ainda. E o gari Rafael Rodrigues sabe disso!

Ele sonha em se formar em técnico em enfermagem, para isso trabalha como gari em Belo Horizonte (MG).

Mas se engana quem pensa que o rapaz não se orgulha do que faz! Muito pelo contrário, Rafael se dedica diariamente ao ofício, pois sabe que depende dele para pagar seu curso técnico e alcançar a tão desejada profissionalização. A formatura, por sinal, ocorreria em junho próximo, não fosse a pandemia do novo coronavírus.


Devido ao surto, as aulas na universidade onde Rafael estuda tiveram de ser suspensas, justamente para evitar a aglomeração e o risco de contágio entre os estudantes. Com essa medida, a formatura do curso técnico também precisou ser suspensa.

Restou ao gari, portanto, esperar e continuar trabalhando, já que o ofício também é visto como um serviço essencial à população. Mesmo sem poder ficar em casa e estando diretamente exposto ao novo vírus, Rafael não deixou de lado a simpatia e o bom senso.

Em vídeo postado por ele nas redes sociais, Rafael e colegas reafirmam seu compromisso com a população.

O rapaz ressalta que, com chuva ou sem chuva, com coronavírus ou sem coronavírus, ele e os colegas estão de prontidão, recolhendo o lixo para evitar a disseminação de outras doenças.

O gari e estudante também faz um apelo à população: “Fique em casa!”

E pede às pessoas cuidado ao descartar itens cortantes, como vidro.

Assista ao vídeo:

Exemplos como o de Rafael nos enchem de esperança na humanidade, não é mesmo? Estamos o tempo todo cercados de pessoas que só pensam em si mesmas mas, ao vermos histórias como a do rapaz, nossos olhos se enchem de lágrimas!

Em entrevista ao G1, Rafael deixa claro o quanto gosta da profissão, mesmo sem esquecer o seu grande sonho de se tornar técnico em enfermagem. “Sentimento de orgulho, de estar podendo ajudar”, diz emocionado.

Fiquei superfeliz com a história de Rafael, e você?

Conte-nos o que achou aí nos comentários e compartilhe-a em suas redes sociais.

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: reprodução.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 23/05/2020 às 5:06






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.