publicidade

“Ter seios não deveria definir quem você é!”, diz mulher depois de vencer câncer e retirar as mamas

Christina Belding fez uma dupla mastectomia – retirou seus dois seios. Preferiu recomeçar sua vida do zero!



Os seios sempre fizeram parte do retrato feminino. São vistos como um forte atributo físico de uma mulher. E não somente por isso, são os seios que alimentam. Por conta de um padrão estético, muitas mulheres recorrem à cirurgia de aumento das mamas e a justificativa é de que muitas delas querem se sentir mais femininas.

Obviamente que, para ser mulher, não é necessário ter seios fartos, embora esse padrão há muitos anos seja estabelecido como símbolo de feminilidade. Mas, algo é inegável: os seios são muito importantes para uma mulher, sejam grandes ou pequenos.

Infelizmente, as mamas se tornaram alvo de um dos tipos de câncer que são os mais agressivos. Quando descoberto no início, há a possibilidade de cura, sem cirurgia, mas na maioria dos casos, é necessário sua retirada.

Quando isso acontece, muitas mulheres acabam recorrendo aos implantes, para que continuem com seus seios, mas outras preferem tirá-los, como foi o caso da canadense Christina Belding.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@christinabelding.

Em uma entrevista concedida ao CBC, Christina contou que foi através de um autoexame que ela percebeu um caroço em seu seio direito. Por ser muito pequeno, não foi detectado pela mamografia. Prestes a completar 52 anos, ela se submeteu a uma mastectomia dupla. Optou pelo chamado “plano estético”, que é um procedimento em que o cirurgião deixa o tórax liso, sem excesso de pele ou gordura.


Quando foi questionada sobre o porquê dessa decisão, que pode ser considerada por muitos como radical, Belding explicou que manter sua saúde sempre foi uma de suas prioridades. Para reduzir o risco de o câncer voltar e se espalhar, ela optou pela retirada dos seios.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@christinabelding.

Ela não considerou a reconstrução porque envolveria mais cirurgias e riscos de complicações, e isso não valeria a pena só para ficar bem em uma camisa. Relatou ainda que ficou feliz que eles tivessem ido embora, pois assim se sentia mais segura.


Ela usa seu Instagram com uma missão: divulgar o quanto pode ser normal uma mulher não ter seios. Ela espera que com isso as pessoas conversem mais a respeito desses assuntos.

Ela pontuou dizendo que o que irrita são as pessoas fazendo suposições sobre quando ela vai colocá-los novamente, se ela se sentiria melhor ao ter seios de novo, mas nunca perguntam como foi assustador ter câncer. Ela rejeita essa hipocrisia destrutiva.

Finalizou a entrevista relatando que não precisa nem deveria ser assustador, pois ter seios não definem quem você é como mulher. Ela também pontua que essa escolha não é para todas e nem garante saúde. Mas é a melhor arma que ela teve para vencer essa batalha.

Que bela lição de Christina!

O que achou da decisão dela?

Comente e compartilhe com seus amigos em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.