ComportamentoDesenvolvimento InteriorReflexão

A diferença entre o respeito e a tolerância

Tenho escutado muita coisa a respeito de tolerância. Essa é uma palavra que me incomoda, não pelo sentido, mas pela maneira como é usada. Tolerar alguma coisa é engolir a seco, aturar, tipo – eu não gosto do meu vizinho, mas tolero para não brigar. Acho desagradável. Poderíamos substituir a palavra tolerar por respeitar? Falamos que respeitamos alguma coisa quando aquilo não nos incomoda, então porque toleramos e não respeitamos? O que nos incomoda tanto para que tenhamos que tolerar? A intolerância é um sentimento de total falta de compaixão, de empatia. É quando você não se coloca no lugar da outra pessoa, não sabe o que ela passa, não tem sequer a menor ideia de como pode ser a vida dela. Por isso tenho certeza de que o respeito está totalmente ligado a compaixão. Você não precisa ser o outro para ser solidário com o que ele está sentindo, e quando fazemos isso, compreendemos melhor porque sentimos como se fosse conosco, na nossa vida. Logico que existem algumas pessoas difíceis, que realmente é complicado manter algum tipo de relacionamento saudável, não podemos generalizar, mas ainda assim é melhor respeitar do que tolerar, porque respeitar faz você tirar das costas o peso de estar carregando sentimentos negativos como a raiva, a agressividade e o incômodo por outras pessoas serem diferentes de você, ou por alguém ser de uma maneira que para você não seria correta. O espelho é um bom conselheiro. Se olhe, e diga todas aquelas coisas que você tem e que incomoda nos outros. Todas, até aquelas que você acha que passa despercebido. Em algum momento irá pensar “ah, mas pra isso aqui eu tenho uma boa explicação…” Lógico que tem, todos nós temos. Só precisamos ser ouvidos e para isso, ouvir. Para ouvir, ter compaixão. Para ter compaixão, respeitar. E sempre passar adiante, pois uma palavra de carinho ‘quebra’ com certa facilidade um coração já magoado por tantas vezes que foi somente tolerado.



A diferença entre o amor da sua vida e o homem da sua vida!

Artigo Anterior

A luz que nos faz seguir

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.