ComportamentoDesenvolvimento InteriorReflexão

A luz que nos faz seguir

Almas de luz. Sim! Ainda existem. E quando me deparo com alguma no decorrer da rotina é como se meu mundo se iluminasse e a esperança reascendesse. Almas iluminadas e generosas são como um verdadeiro bálsamo. O que é mais preocupante é a escassez desses tesouros que deveriam ser abundantes e jamais chegar sequer próximo a extinção. Apenas descrever pessoas ricas dessa essência já é extremamente gratificante e convidativo a entrar nessa aura de boas vibrações e positividade.



O sorriso! Ah o sorriso de alguém que está em plena sintonia com o Universo é diferente de qualquer outro, pois é isento de maldade, malícia, inveja ou sentimento destrutivo, além de vir carregado de gentileza, serenidade, paz, alegria e conforto. Sorriem com os lábios, sorriem com os olhos, sorriem com o coração. O ato de sorrir não significa necessariamente, a ausência de problemas ou dilemas, mas sim a total consciência de que não é vantagem alguma espalhar por aí “azedumes”, reclamações ou caras “feias”. Além de ser auto corrosivo e altamente tóxico, destrói relações e afasta objetivos. É como um câncer que vai se alastrando, fazendo o organismo adoecer mais a cada dia. Com a importante diferença de que é uma doença que alcança proporções bem maiores e avassaladoras.

São almas escuras, que ficam de prontidão a espera de vítimas, mais frágeis, para poder se auto afirmar e sentir-se forte. Vivem do reflexo de outras pessoas, não possuem sua própria luz interior, nutrem-se da inveja e do medo de serem deixadas para trás. Alimentam uma falsa convicção de que sentimentos como empatia e irmandade são descartáveis e dispensáveis e levam a vida como uma espécie de competição acirrada com seus semelhantes, onde vale tudo para se obter sucesso, fama e reconhecimento, um jogo onde a regra básica é de que os fins sempre justificarão os meios. Acreditam possuir sempre a razão e desejam obcecadamente o controle de tudo, o tempo todo. É de dar pena a ausência de vida que permeia esses seres. Precisam de ajuda. De acolhimento. De amor. Aceitação. E por aí vai.

Existe um sério problema em quem precisa magoar, gritar, constranger ou humilhar outras pessoas para expressar opiniões, acreditem ou não elas carregam um enorme vazio, uma necessidade de paz em proporções assustadoras. Não merecem raiva ou desprezo, merecem pena e compaixão, sentem diariamente o sabor ácido de uma vida que corrói aos poucos, que aprisiona seus sonhos e os distancia cada vez mais da plenitude. Parecem felizes e confiantes, superiores e inabaláveis, mas na verdade são apenas almas confusas, carentes e perdidas em seu mundo de maldade e inveja.


Mas as almas de luz…. Por elas vale a pena seguir nosso caminho com fé e gratidão, sempre em frente, mantendo a esperança de que o bem sempre vencerá o mal, que o destino reserva lindas surpresas e de talvez um dia essa luz irradie todas as almas sedentas de amor.

A diferença entre o respeito e a tolerância

Artigo Anterior

Amizade verdadeira

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.