Reflexão

A maternidade real é melhor do que as fotos perfeitas nas redes sociais!

Fotos registram apenas uma parte da vida, que pode ser montada e ensaiada. A maternidade no dia a dia é muito mais importante!



Com o avanço da tecnologia, ficou muito mais fácil ver a vida de outras pessoas na internet.

Mas sabemos que os registros não retratam toda a rotina dessas pessoas. Geralmente, exibimos o que nos faz bem, felizes e que nos causa orgulho. Ninguém quer se mostrar ao mundo no seu pior dia.

As redes sociais são uma extensão da maneira como nos enxergamos. O ser humano tem o desejo de ser compreendido e aceito na sociedade, por esse motivo, não veremos muitas fotos do dia a dia, e mesmo que elas existam, são positivas, são publicadas porque significaram algo bom naquele momento. Existe, mas não é comum, a publicação de registros de quando a pessoa se sente feia, triste, desgostosa da vida.


O que se vende na internet é a vida perfeita, e todos sabemos que essa não é a realidade. O mesmo acontece com a maternidade. Vemos diversas influenciadoras mostrando um corpo escultural 15 dias depois de darem à luz, como se aquilo fosse fácil para todas as mães.

Ou então postam sobre o exemplar comportamento do bebê, que não as incomoda em nada, crianças que dormem superbem, comem tudo que é saudável e não fazem birra. Sempre estão impecáveis, com os cabelos bem nutridos e a pele incrível, enquanto a realidade não é bem assim.

Quem é mãe sabe como é desafiador o pós-parto. São transformações que acontecem de forma muito rápida, tanto fisicamente quanto emocionalmente. É a época em que a mulher se torna alvo de julgamentos ainda mais ácidos e cruéis, pois a sociedade usa o filho para apontar as suas “falhas”.

A maternidade precisa ser vista como ela é, fora das câmeras. É difícil, desafiadora, mas os momentos de aprendizado são únicos e intensos. É muito mais emocionante ver a evolução do seu filho no dia a dia do que uma foto montada de uma mãe jovem, magra, maquiada tomando seu café da manhã.


É necessário entendermos que as pessoas apresentam o seu melhor na internet, ainda mais as influenciadoras, que escolhem com muito cuidado todas as informações e registros no seu feed. E isso não reflete a realidade. Essas fotos não podem ser melhores do que a sua experiência como mãe. Não se deixe enganar pela “perfeição” que é vendida.

Quanto mais olharmos para a nossa realidade, mais perceberemos que o belo é carregado de sentimento. São as pequenas vitórias suas e do seu bebê. É ver a primeira gargalhada do filho, depois de muitos dias e noites de choro. É ser a responsável pela calmaria de um colo.

É ser o porto seguro de uma pequena vida, tão indefesa, que encontra em você o indispensável para viver. Isso deve ser exaltado, e não fotos da família feliz e sorridente, que não denuncia que também tem problemas. Não é errado postar momentos alegres, mas não precisamos achar que esses registros são a realidade.

Podem ser bonitos, mas o seu dia a dia com o filho também é. Pode ter menos glamour, mas é puro e genuíno. Não podemos passar nossa jornada em busca de curtidas e comentários. A vida real precisa ser sentida. Prenda-se ao que você tem em sua essência.


Valorize o tempo com sua criança. A beleza da vida não está estampada na internet, e sim, no que faz você sorrir quando ninguém está vendo. Tudo que precisa para ser feliz está em seu colo, olhando para você. Seu filho a enxerga como a melhor do mundo, porque você é. Não deixe que fotos apaguem o tamanho da sua importância!

 

Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.


As mulheres destes 6 signos são tão poderosas, que marcam a vida de qualquer homem!

Artigo Anterior

Aos 33, atriz Angelique Boyer prioriza a carreira e não quer filhos: “Admiro as mães, mas não quero”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.