publicidade

A parábola de Buda e o fazendeiro: uma incrível reflexão sobre como resolver problemas!

Essa mensagem ajudará você a entender qual é o propósito dos problemas que surgem ao longo da vida!



As reflexões budistas desempenham um papel fundamental em nossas vidas, elas nos ajudam a refinar nosso olhar para as diversas situações que ocorrem em nossa jornada. Por vezes, necessitamos de sábias palavras para nos auxiliar na resolução de situações que nos tiram do eixo. Essas mensagens nos enchem de coragem, sabedoria e benevolência.

Os ensinamentos de Buda surgiram das suas observações e experiências ao longo da vida. As frequentes dificuldades que enfrentamos nos afastam da plenitude, se não tomarmos cuidado com as lamúrias e os sentimentos negativos.

Elas nos mostram o quanto precisamos de uma compreensão correta para nortear o nosso caminho. A nossa jornada é uma mudança contínua, onde nada é permanente. As pessoas, princípios, ideias são mutáveis. Tudo o que existe está em constante mudança.

Buda nos auxilia no caminho do autoconhecimento, fazendo-nos florescer, ajuda-nos a enxergar as situações de sofrimento e o que fazer para que não se repitam.

Desconstruir certas amarras, ressignificar as questões amargas e transformá-las em aprendizado contribuem para o sucesso pessoal, que irradia para todos os setores da vida.


Essa pequena narrativa o fará compreender o que se torna tão complexo em nosso entendimento, fará com que o ensinamento e experiência estejam alinhados, a fim de sempre elevar a nossa saúde emocional. Conforme o ditado “mente sã, corpo são”, é importantíssimo que saibamos resolver nossas inquietudes da melhor forma possível, sempre buscando a paz interior e a sabedoria.

Quando estamos insatisfeitos com alguma situação, possuímos a errônea tendência em dar mais importância para o ruim do que para o bom. As reclamações passam a ser um costume e, junto com elas, a angústia e a sensação de impotência começam a tomar conta da mente e os pensamentos ficam nebulosos, gerando falta de percepção e dificuldade de compreensão.


Abandonar o hábito de reclamar e começar a focar no que o impulsionará é o primeiro passo para uma vida mais leve, mais colorida, mais serena.

Leia essa parábola de Buda e o fazendeiro, com 83 problemas, e reflita sobre essa poderosa mensagem:

Certa vez, um fazendeiro recorreu a Buda para que o ajudasse com sábios conselhos e assim resolver todos os seus problemas. Começou então a contar sobre sua vida.

“Gosto do que eu faço, mas nem sempre é fácil. Às vezes, há secas, e tudo o que eu semeio e planto morre na videira. Quase morremos de fome no ano passado. E, às vezes, chove demais, e eu obtenho uma safra muito menor do que esperava.”

Buda ouvia pacientemente suas queixas.

“Também sou casado”, disse o homem. “Eu tenho uma boa esposa, não discuto… Além disso, eu a amo. Mas, às vezes, ela pode ser muito mal-humorada. E, às vezes, me parece que estou cansado dela.”

Buda, serenamente, sorriu e ouviu ainda em silêncio.

“Sim, eu também tenho filhos”, disse o homem com um suspiro. “Os filhos são bons mas, às vezes, me parece que eles não respeitam o pai o suficiente. E, às vezes, até…”

O homem continuava a falar, listou todas as suas dificuldades e preocupações. Depois de tudo, ficou em silêncio esperando que Buda enfim proferisse suas palavras mágicas e acabasse com todas as suas lamentações. Buda então disse calmamente: “Não há nada que eu possa fazer por você”.

O fazendeiro, perplexo, apenas lhe perguntou: “Como é?”

Buda então, com paciência e sabedoria, respondeu: “Todos nós temos problemas. Cada um de nós tem até 83 problemas, e nada podemos fazer a respeito. Se você persistir em tentar resolver um deles, pode até ter sucesso, mas um novo logo tomará seu lugar. Por exemplo, um dia, você certamente perderá alguém próximo a você. E um dia você vai morrer, como o resto de nós. Isso é problema? Certamente. Mas este é um problema que nem você, nem eu, nem ninguém pode fazer nada sobre.”

O homem, em fúria, exclamou esbravejando: “Achei que pudesse me ajudar! Qual é a utilidade do seu ensino?”

E Buda respondeu-lhe: “Talvez minhas palavras possam salvá-lo de seu 84º problema.”

“Qual seria ele?” – o fazendeiro perguntou.

Buda finalizou: “O problema é que você não quer ter nenhum problema.”

O ensinamento dessa parábola é justamente fazer com que aceitemos os problemas e que eles sempre vão existir, o que muda é a maneira como os solucionamos.

O que achou dessa reflexão? Comente, sua opinião é valiosa para nós!

Compartilhe este texto com seus amigos, em suas redes sociais!

 

Direitos autorais da imagem de capa: Depositphotos.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.