De onde vem a inspiração?

3min. de leitura

O que lhe traz inspiração? Uma pessoa, um lugar ou um momento? O que você faz quando precisa de uma ideia, mas não sabe como fazê-la aparecer?

Você está se perguntando por que você estava tão inspirado ontem e hoje não? Acha que é porque as ideias caem do céu? Não, se fosse este o caso não existiria a criatividade, você apenas teria que sentar e esperar.



A criação é outra coisa, é tentativa e erro, é corrigir e reformular. Ela vem de um estudo, trabalho árduo, com muitas frustrações e poucas alegrias.

Thomas Edison disse uma vez que os gênios são formados por 10% de inspiração e 90% de transpiração.

Para muitos, o trabalho e a inspiração são rivais. Os gregos chamavam a inspiração em momentos de êxtase divino, recebendo-a dos Deuses. E para Stravinski, trata-se de uma força que só desabrocha quando algo  a põe em movimento, e esse algo é o trabalho.

Por definição, a inspiração vem de fora de nós mesmos. Como a forma latina original, inspirare, sugere, algo “nos respira vida”. Nos séculos passados, essa fonte foi considerada divina. Os conceitos modernos não são tão sobrenaturais, mas um estudo moderno parece confirmar que a criatividade ainda é estimulada por algum gatilho externo.


Referindo-se ao bem detalhado estudo de 2003 afirma que:

“Uma pessoa não se sente diretamente responsável por se inspirar; em vez disso, um objeto de estímulo, como uma pessoa, uma ideia ou uma obra de arte, evoca e sustenta o episódio de inspiração “.

Arquitetos e artistas, por exemplo, buscam em outras fontes externas para inspirá-los para obterem uma solução para seus problemas de design atuais. Elas podem vir da natureza, filosofia, história, vida social e cotidiana e quaisquer outras experiências. Podemos dizer que criatividade é como um cavalo selvagem a ser domado.


Claro, a conexão é feita dentro da mente do artista, mas a inspiração vem de fora. Neste sentido, a inspiração é um tanto como um evento espiritual, afinal. Começamos a ver a interconexão do universo e como nos relacionamos com ele.

Quando estabelecemos uma conexão, encontramos inspiração; nossas velas se enchem e nós ganhamos direção, os ventos divinos são soprados em nós.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Neurobio Feedback

Direitos autorais da imagem de capa: oneinchpunch / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.