E tudo novo se fez…

4min. de leitura

O renovo está no sorriso captado num lampejo pelo olhar distraído…



Está naquele “bom dia” tímido de quem diz pouco e sente muito… No olhar transbordante de gratidão que nos é lançado, no pequeno/grande segmento de amor e gentileza que a nós é ofertado. Na brisa mansa a tocar a face, na garoa tímida a tocar a alma…

E todos os fragmentos perdidos em nós regeneram-se naturalmente, calmamente, silenciosamente… A cura está no inspirar vitalidade e expirar os resíduos de rancores inúteis.

Cada novo dia tem seus novos desafios, que muitas vezes tiram sua paz…


Não acumule.

Permita-se abandonar o peso fatigante do medo e da culpa ao aconchegar-se em sua cama, e através da gratidão purifique sua alma, fortaleça seu espírito…

Perdoe… É nobre, revitalizante e você é o maior beneficiado. Não tenha dúvidas. É completamente inútil alimentar mágoas, visto que ficará cada vez mais longe de seus sonhos e objetivos. Não atrase-se por bobagens, não perca o foco…


A Lei do Retorno é para todos. Sendo assim, você não precisa se preocupar em provar algo para alguém ou “dar o troco”. O Universo trabalha por você, basta estar na frequência certa, basta emitir sinais de paz e plenitude.

Certa vez ouvi, em uma palestra motivacional, a história da construção das Catedrais Romanas… Levavam mais de cem anos para ficarem prontas e destacavam-se pela riqueza exuberante de detalhes. Eram talhadas á mão, cada pedra era indispensável e recebia a mesma atenção e trabalho impecável de todas as outras. Para se ter uma ideia da perfeição que era empregada nas Catedrais históricas, até mesmo o telhado era inteiro talhado com desenhos simétricos construídos minunciosamente em cada telha.

Segundo a lenda milenar, um homem, que estava sob o calor escaldante do sol, concentrado em sua função de esculpir as imagens nas telhas, foi questionado por um viajante que não entendia o motivo de empregar tanto tempo e energia para enfeitar um telhado que ninguém iria ver ao contemplar a Catedral finalizada.

O trabalhador, num gesto de tamanha sabedoria responde majestosamente em apenas duas palavras: “ DEUS VÊ!!!”

O conhecimento desta breve parábola das Catedrais, levou-me á uma percepção mais profunda da forma como entendemos e conduzimos nossa vida. Muitas vezes, tomamos atitudes apenas se houver reconhecimento ou recompensa, ou ainda nos frustramos quando realizamos algo que não é notado.

Para isso tudo a resposta sábia do trabalhador se aplica: Deus Vê…

O Universo trará a você infinitamente mais do bem que realizar com todo seu coração. Creia nisso, e mesmo quando pensar que seu esforço é inútil, que seu perdão ou oração não foram notados, lembre-se que você faz parte e é indispensável ao Universo, nada será deixado no esquecimento e a vida sempre te agraciará com boas surpresas.

Não acumule…

Acompanhe o ciclo da existência que se renova. Reinvente-se a cada dia. Descubra-se cada vez mais… Perceba o que passou para chegar até aqui e torne-se mais forte.

Mesmo que hoje tudo desabe… Se você assim permitir, tudo novo se fará…

Parece simples, e é!

As dores, decepções e martírios da alma podem até afrontar você hoje, mas lembre-se:

“E tudo novo se fez…”

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 12/11/2017 às 0:48






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.