publicidade

Mães que fazem também o papel de pai merecem respeito e admiração. O amor delas é em dobro!

Elas merecem ser admiradas e elogiadas sempre, pois seu esforço e responsabilidade são duplicados.



Uma mulher, quando se torna mãe, automaticamente, ganha um sobrenome: a força, que se torna multiplicada. Ela se desdobra em mil pedaços para que seus filhos obtenham a melhor vida e as melhores oportunidades.

Assim que um filho nasce, floresce dentro do coração da mãe um instinto de cuidar a qualquer custo daquele bebê tão indefeso. A tarefa não é fácil, pois são tantas transformações físicas e emocionais, que é necessária uma rede de ajuda.

Mas nem sempre essa ajuda está disponível. Mães solo se deparam com uma realidade bem mais complicada. Além de administrar os cuidados com o filho, ainda há o trabalho, os afazeres, questões físicas e emocionais, e o mais difícil de todos: suprir a falta do pai.

A maternidade já é tão desgastante para a mulher com o pai presente, e sem ele se torna um obstáculo muito maior. Mas não pense que elas não dão conta. Muito pelo contrário!

Essas mulheres dão um show e desempenham o papel de pai melhor do que muitos por aí!


São lutadoras e não descansam. Priorizam seus filhos e batalham sozinhas, dando do bom e do melhor para essas crianças. Fazem isso com tanta destreza que, mesmo não sabendo ou sentindo-se perdidas, por diversas vezes, proporcionam cuidado e afeto gigantescos por seus filhos, que o pai nem é lembrado, tamanha a força que essa mãe tem!

Quem foi criado por uma mãe forte e guerreira sabe muito bem. O carinho e dedicação que despendem aos filhos, pai nenhum seria capaz de realizar com tanta intensidade. Os valores morais, a honestidade e dignidade são aprendidos por eles desde cedo. E se tornam adultos exemplares! Essas mães de papel duplo se sacrificam, choram para que os filhos consigam sorrir, deixam de viver os próprios sonhos para realizar os deles.


Muitas vezes, acabam sendo mal interpretadas por passar tanto tempo fora de casa, mas precisam carregar o mundo nas costas, já que não são apenas mães, são pais também, necessitam trabalhar o dobro ou até mesmo o triplo para dar conta do sustento financeiro. Mesmo que tenham alguma ajuda, é para elas que as escolas ligam, elas é que precisam sair do trabalho para levar os filhos ao médico. São elas que precisam encontrar maneiras de conciliar tudo em prol dos filhos.

Jamais deveriam ser julgadas por isso. Dão um duro danado para a felicidade deles e, com toda certeza do mundo, esses filhos terão gratidão. Descreverão suas mães com tanto amor e importância, que será fácil se emocionar.

Mesmo com todas as dificuldades, elas encaminham seus filhos e plantam no coração deles a semente que germinará por várias gerações. Eles aprenderam o real significado do amor e tiveram pai e mãe em uma figura só!

Essas mulheres são capazes de mover montanhas, tamanha é a sua dedicação. Mães que criam seus filhos sozinhas não devem nada a ninguém, são completas e formam famílias completas de amor, carinho, esforço e compreensão. Sentem na pele as dores e os amores de estarem sozinhas nesse ofício. São merecedoras de diversas homenagens, são fascinantes e maravilhosas!

Por isso, se a sua mãe se encaixa nesse lugar, grite seu amor por ela! Se é uma “pãe”, grite também. O mundo precisa ouvir e enaltecer vocês!

Comente e compartilhe este texto, para que mais pessoas consigam enxergar o amor em dobro que essas guerreiras doam!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.