Reflexão

Moço, você ainda não superou a ex

Foto: Freepik
portrait stressed black man

Moço, eu tenho uma razoável experiência em ler entrelinhas e decifrar silêncios. Não estou aqui para te julgar, só quero ajudá-lo a sair desse labirinto que você se enfiou.

Você está arrasado, eu sei. Acreditou que havia superado a sua ex, né? Mas constatou que ainda vai levar um tempo para as coisas se ajeitarem no seu emocional. Sei que você vive se perguntando: “até quando”? Bem, essa resposta eu não tenho.

Você sente raiva de si mesmo porque encontrou uma mulher incrível, e acreditou que a ex estava superada; acontece que após alguns encontros, a empolgação acabou e a saudade da ex chegou esmagando.

Entendo a sua frustração. Essa mulher, com a qual você está saindo, seria o sonho de consumo de muitos homens, mas você não está vendo graça nenhuma nela. E se culpa muito por isso, né?

A ex só te oferecia migalhas, a atual mergulha com tudo, se doa sem reservas. Ainda assim, você ainda se pega querendo reviver o passado. Vai ver, você não está acostumado a ser cuidado. Talvez nunca tenha vivido uma relação gratificante.

Eu te falei para ter paciência com o seu processo, lembra? Lembrei da importância de viver o seu luto. Sugeri que até seria bacana sair com outras mulheres, desde que não se forçasse a ter nada sério, e que jogasse limpo com quem chegasse. Você fez tudo ao contrário. Saiu ferido, despedaçado, e foi buscar abrigo no primeiro sorriso que apareceu. Ok, a mulher está muito interessada, mas você não está inteiro o suficiente. Você reconhece o quanto ela é gigantesca, racionalmente. Contudo, seu coração tem se esforçado demais para oferecer alguma reciprocidade. E reciprocidade não combina com esforço, ao meu ver.

Você precisa esperar um tempo para essa bagunça se ajeitar. É necessário ampliar o seu senso de merecimento. Talvez você tenha que demolir essa estrutura interna, e começar do zero. É sobre aprender a se amar e parar de aceitar mixarias.

Interiorize-se! Você não precisa provar nada a ninguém. Foque na terapia. Dê um tempo para a sua cabeça.

0 %