4min. de leitura

Nossa família pode provocar em nós feridas profundas, difíceis de curar

Nesta vida, estamos a todo momento suscetíveis a sermos feridos por outras pessoas. No entanto, algumas feridas podem ser mais profundas e doloridas do que outras.



Quando aqueles que nos machucam estão inseridos no contexto social de nossa vida, ou seja, não participam do nosso dia a dia, é muito mais fácil simplesmente ignorar e seguir em frente, mas quando as dores são causadas por pessoas próximas a nós e que deveriam zelar pela nossa felicidade, pode ser muito mais difícil e demorado lidar com a situação.

Quando a nossa maior fonte de dor é a nossa família, sentimos mais intensamente cada uma das coisas que ela faz para nos ver infelizes. Isso acontece porque a família é composta pelas pessoas que deveriam nos amar incondicionalmente, cuidar de nós e ensinar a caminhar pela vida, não para nos deixar cheios de feridas emocionais. Ainda assim, em muitos casos, é de cada familiar que recebemos os exemplos mais negativos de comportamento.

Nossos familiares podem ser egoístas, maldosos, ausentes, emocionalmente instáveis, entre muitas outras coisas, e descontar em nós tudo aquilo que os faz sofrer.

Eles expressam sua dor por meio de palavras rudes, comentários maldosos, distanciamento ou tratamento passivo-agressivo.


Tudo aquilo que sofremos por conta deles, por mais que acreditemos ser superado, fica guardado em um lugar em nosso interior e influencia nossa vida diariamente, causando-nos medos e traumas que nos acompanham em cada passo e interferem diretamente em nossa felicidade.

Podemos desenvolver diversas condições por conta dessas feridas não cicatrizadas: depressão, ansiedade, introversão, ataques de pânico e isolamento.

As feridas causadas pela família são certamente algumas das mais difíceis de lidar porque envolvem certo tipo de traição. A família é nosso guia pela vida, nosso escudo e apoio. É formada por pessoas que geralmente queremos manter ao nosso lado e estão ligadas a nós eternamente por laços de sangue e amor. Infelizmente, nem sempre as nossas famílias são o sistema de apoio que deveriam ser, elas podem ser o lado mais traumático da nossa história.


Mas não podemos permitir que a sua falta de amor e responsabilidade nos tire todas as oportunidades de sermos realmente felizes. Precisamos ser fortes por nós mesmos e lutar por nossos sonhos e objetivos. Algumas feridas, carregaremos conosco por mais tempo, mas contanto que nos mantenhamos dedicados a curá-las, ficaremos bem.

Não podemos evitar que as pessoas nos machuquem, isso depende de seu caráter, mas podemos evitar que a sua maldade tire a nossa paz e alegria. Apesar das feridas que aqueles que amamos possam nos causar, nós ainda podemos ser felizes.

Pode ser que a cura leve um tempo, mas sempre teremos a oportunidade de recomeçar e construir uma história feliz para nós mesmos. Se a sua família lhe causou feridas profundas, lembre-se sempre disso: você não é escravo desse sentimento, procure ajuda e descubra um lado muito melhor e mais feliz da vida.

Cuide-se e lute pela sua felicidade!

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Pixabay.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.