3min. de leitura

Se você não se curar do que o feriu, você vai sangrar em cima de pessoas que não o cortaram

Você pode ir à academia todos os dias, beber bastante água, tomar vitaminas e não comer açúcar, mas se não souber lidar com seus sentimentos e emoções, você adoecerá!



Isso se aplica a relacionamentos, problemas no trabalho, em casa e a uma série de ocasiões que nos machucam e fazem com que algumas feridas sejam mais difíceis de se fechar do que outras. Ou seja, você pode ir à academia todos os dias, beber bastante água, tomar vitaminas e não comer açúcar, mas se não souber lidar com seus sentimentos e emoções, você adoecerá!

A vida é composta por esses fenômenos decorrentes de nossas escolhas tomadas no cotidiano, que determinam fatores importantes ao longo da nossa jornada. Em algumas delas, acertamos; noutras, nem tanto.

Mas o que determina se aquela escolha foi algo positivo ou negativo no decorrer da nossa vida?

O acaso, pois somente ele justifica quaisquer atitudes que tomamos, já que tudo é relativo e nada é certo nesta vida.


Portanto, quando nos frustramos com algo ou até mesmo nos machucamos em determinada situação, cabe a nós a reflexão quanto a não nos tornar aquilo que nos feriu, pois o que importa não é o que fazem conosco, e sim o que fazemos com o que fazem conosco, já que seria muito injusto descarregar energias negativas inerentes a nós em outrem que nada tem a ver com aquilo que está se passando conosco.

Sejamos justos com as pessoas que nos querem bem e nos acolhem nos momentos difíceis pelos quais já passamos ou estamos passando. Essas pessoas são essenciais para que, ao longo do tempo, essas feridas possam virar cicatrizes apenas.

Também não sejamos menos justos com pessoas que não fazem tanta questão de saber como estamos e o porquê de estarmos nos sentindo mal, já que elas também não possuem relação alguma com nossas questões internas decorrentes das armadilhas nas quais caímos (cientes ou nem tanto).


O ato de perdoar também é muito importante nesse processo de cicatrização, pois, por meio dele, tomamos ciência suficiente de que aquele processo doloroso da mágoa está passando.

Tomamos ciência também de que possuímos empatia suficiente para entender que perdoar é, acima de tudo, superar aquilo que nos machucou e estar em paz com nós mesmos, já que, na vida, às vezes, dar errado foi a coisa mais certa que poderia ter acontecido.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Viktoria Lukonina/123RF Imagens.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.