4min. de leitura

Ame alguém que, ao invés de prendê-lo(a), possa voar com você

Não devemos ser limitados por outra pessoa, mas sim crescer ao seu lado e construir uma vida de felicidade e realizações.

Muitos de nós somos levados a acreditar que o amor de verdade é aquele que “nos aquieta”, que nos faz desistir de alguns sonhos considerados bobos por outras pessoas, controla traços mais marcantes de nossas personalidades e faz com que nos conformemos com uma vida mais tranquila, ainda que em nossas almas saibamos que fomos feitos para viver a intensidade do mundo.


Isso é muito perigoso, porque criamos uma geração de pessoas que acreditam ser erradas do jeito que são, e que precisam de alguém reconhecido como mais “adulto” para dominá-las, ensiná-las como a vida deve ser vivida, algo que não cabe a nenhum de nós.

Cada pessoa é um universo diferente, formada por suas próprias experiências, sonhos e desejos, e deve ter a liberdade de ser quem é, sem precisar de alguém do lado para ser considerada mais madura ou consciente.

Buscar um parceiro pelo que pode mudar em nós, ao invés do que pelo que pode acrescentar às nossas vidas é totalmente contraprodutivo. Não devemos ser limitados por outra pessoa, mas sim crescer ao seu lado e construir uma vida de felicidade e realizações.


Amar alguém que nos prende é desperdiçar esse dom tão importante que possuímos, é se acostumar a uma vida incompleta, inconsistente.

O amor é um sentimento nobre, puro e muito bonito, e deve ser destinado apenas àqueles que realmente merecem.

Precisamos encontrar alguém que combine conosco, que esteja disposto a estabelecer novos objetivos, encontrar diferentes caminhos e viver experiências únicas. Alguém que não liga para os estereótipos da sociedade sobre o amor, e faça com que os seus sentimentos sejam muito mais importantes do que a opinião alheia.

Nós merecemos um amor de verdade, onde não existam prisões, mas sim liberdade. Nenhum sentimento positivo prospera em meio à dominação, e nenhum sentimento sobrevive sem reciprocidade.


Não caia na ideia de que você precisa de alguém para “endireitá-lo”, você já é bom o suficiente exatamente como é, e se for para ter alguém em sua vida, que seja para voar junto com você, ao invés de tentar manter os seus pés no chão.

Aceite a si mesmo e enxergue todas as belezas que existem em você. Ao aprender a se amar, você enxergará o seu valor, e saberá que merece ter um amor que o engrandeça, que torne a sua vida mais feliz, e que, enquanto não encontrar esse alguém, o melhor é estar sozinho.

Cuide de seu coração, compartilhe-o apenas com aqueles que o amem o suficiente para respeitar a sua liberdade. Você não merece nada menos do que isso!


Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação desse material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa: Cena do filme “Como eu era antes de você”.


Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.