Apenas eu, um telefone desligado e quilômetros de distância entre nós…

3min. de leitura

Sem gritos, sem tapa na cara. Sem nenhuma briga ou um bom motivo. Nada de pratos voando ou portas batendo como vemos na maioria dos términos dos filmes. Apenas eu, você, um telefone e quilômetros de distância entre nós.



Só a sua respiração do outro lado da linha enquanto eu te implorava pra não me deixar, pois já sabia o que viria depois daquele silêncio:  Apenas uma frase que já pairava no ar como uma nuvem negra: “Não dá mais”.

Era o fim e eu já sabia. Já sentia. Não tinha jeito, não tinha conserto. Não tinha chão abaixo de mim.  Agora apenas o medo. Um medo tão grande que nem o pior filme de terror poderia piorar aquele sentimento de impotência diante de uma situação que já vinha se desenhando há tempos. Eu não tive chance. Não tive uma oportunidade de formular uma boa resposta para a sua explicação de não me querer mais.

APENAS EU - FOTO DE CAPA


Você decidiu assim e estava feito. Sem volta. Sem a chance de te segurar pelo braço, te prender no meu abraço e nunca mais deixar você sair dele. Não teve nenhuma possibilidade. Você decidiu seguir sem mim, sem meus dramas e confusões. Talvez para poder encontrar uma pessoa mais parecida com você. Afinal, era mais fácil e cômodo assim.

Eu senti cada estalo do meu coração enquanto ele se quebrava dentro do meu peito. Como um vidro que quando esquenta e esfria, vai se rachando aos poucos. Você sabia que ele explode depois do choque? Foi assim comigo também, explodi por dentro enquanto te implorava para ficar. Os estilhaços estavam por todo lado e você não sentia nada. Nenhuma empatia, nenhuma compaixão. E eu sentia o gelo do seu coração há quilômetros de distância. Ou talvez as barreiras que construiu para me impedir de chegar perto do seu coração tenham te tornado uma pessoa fria o bastante para perceber a minha dor.

APENAS EU - FOTO 02


Sem gritos, sem tapa na cara e sem nenhum motivo que não pudesse ser contornado quando o sentimento é recíproco. Apenas aquele “Não dá mais” que ecoava em minha mente enquanto eu ainda sangrava jogada no chão entre lágrimas tentando recolher todos os cacos que ficaram espalhados no chão da minha casa. Tentando recolher os pedaços de mim e você não sentiu nada.

Apenas eu, um telefone desligado e quilômetros de distância entre nós. Sem chances de despedida. Dessa vez, para sempre.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.