Relacionamentos

“As mulheres precisam cuidar de seus homens.” Mãe defende que a feminilidade salva casamentos

3 capa As mulheres precisam cuidar de seus homens Mae defende que a feminilidade salva casamentos

Brontë explica que desde a infância sonhava em se tornar dona de casa, mesmo que seus pais a incentivassem a estudar e uma própria profissão.



Enquanto algumas mulheres lutam pela igualdade de gênero, denunciando as injustiças e violências que sofrem, vítimas de uma sociedade excludente e agressiva com quem não é homem, outras acreditam que tudo isso é perda de tempo.

O movimento de “esposas tradicionais” tem suas seguidoras fiéis em vários países, mas diferentemente do feminismo, não se enquadra como um movimento social, já que não busca reduzir desigualdades.

Para as donas de casa, que se orgulham da posição que ocupam, e até influenciam outras a segui-las, o segredo do sucesso no casamento está mais em cada um “cumprir seu papel de gênero” do que nas afinidades do casal.


Brontë Rawlingson, de 28 anos, acorda às 6h todos os dias apenas para preparar o café da manhã do marido Phil, de 35 anos. Em seguida, segundo reportagem do The Sun, ela parte para mais um dia de trabalho em casa e cuidado dos filhos.

Aos 19 anos, ela escolheu se tornar uma “esposa tradicional”, abandonando os estudos e se casando, sem interesse em fazer faculdade ou ter uma profissão. Segundo Brontë, ficar em casa e “ser feminina” ajudam o casamento deles a florescer cada vez mais e, provavelmente, o verdadeiro motivo para tantos fracassos no matrimônio é que as mulheres não se comportam da forma que os homens desejam. O truque, segundo ela, é que o casal precisa manter um equilíbrio, então ela é feminina para que ele possa ser masculino.

3 3 As mulheres precisam cuidar de seus homens Mae defende que a feminilidade salva casamentos

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mrs.rawlo.

O casal e os três filhos, Amelia (9 anos), Fenella (6) e Theodore (18 meses) moram em Essex, na Inglaterra. Para a mãe, é seu trabalho cozinhar para que todos em casa fiquem bem alimentados, mesmo que precise criar infinitas variedades para agradar a todos os membros da casa.


Quando tinha 19 anos, Brontë conta que engravidou intencionalmente de Phil, que tinha conhecido na praia aos 16 anos, justamente porque queria se casar e não seguir uma carreira profissional. Os colegas e os pais da jovem ficaram em choque e desapontados, principalmente porque ninguém esperava que ela fosse abandonar tudo para apenas constituir família.

Mas a mãe conta que este sempre foi seu sonho, desde muito pequena, e optou por segui-lo. Assim que engravidou, ela explica que a relação com seus pais ficou abalada, já que eles queriam que ela fosse para a universidade, mas as coisas mudaram depois que eles conheceram os netos.

Mesmo acreditando que cada um deve fazer as próprias escolhas em relação ao estilo de vida que deseja levar, Brontë conta que o estilo tradicional dos anos 1950 sempre a atraiu, o qual lhe permite cumprir o papel de esposa do lar.

Ela ainda pede que parem de menosprezar as mulheres que se tornam mães cedo, já que a maternidade é um trabalho incrivelmente difícil, do qual nem todos dão conta, já que é preciso ser muito inteligente para criar uma criança atualmente.


3 2 As mulheres precisam cuidar de seus homens Mae defende que a feminilidade salva casamentos

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mrs.rawlo.

3 4 As mulheres precisam cuidar de seus homens Mae defende que a feminilidade salva casamentos

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mrs.rawlo.

3 5 As mulheres precisam cuidar de seus homens Mae defende que a feminilidade salva casamentos

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mrs.rawlo.

Brontë acredita que, em muitos momentos se sente “antifeminista”, principalmente porque existe muita pressão para que elas saturem os “ambientes masculinos”, além da feminilidade tradicional ser desacreditada e desvalorizada pelo movimento, segundo ela. A mãe ainda explica que o feminismo acaba “invocando a vergonha” de ser tradicionalmente feminina, mas que não acha correto, já que a escolha de cada uma deveria ser celebrada igualmente.


“Meu bebê morreu há três meses e minha irmã reclama que lamento demais e deixo todos desconfortáveis”

Artigo Anterior

Sem meias verdades: as mulheres destes 3 signos são as mais sinceras!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.