A confiança é algo que a gente vai construindo ao passar do tempo…

4min. de leitura

 A confiança é algo que a gente vai construindo com o passar do tempo. Confiança e compreensão deve sempre existir em todos e quaisquer tipos de relação. O desconforto que alguém poderia nos causar só seria possível se conseguíssemos sentir a essência do outro.



Para sentir a essência é necessário confiança. E para tentar entender o que se passa é necessário contar o que existe.

Quando um passado volta ao presente e nos causa desvio de atenção é porque ou fomos verdadeiros o bastante no passado ou a verdade ficou oculta. Quando somos verdadeiros usamos o que temos de mais essencial em nosso ser. E quando ocultamos uma verdade deixamos preso um sentimento que deveria fluir.

Vejo nesta sua maneira de me entender um mistério infinito de encantos e descobertas surpreendentes- como as infinitas ondas do mar. E há algo em você e que eu consigo enxergar em mim, me fazendo desbravadora do meu eu.


a-confianca-e-algo-que-a-gente-vai-construindo-capa-e-dentro

Algo em mim quer os teus beijos, algo em mim quer os teus abraços, algo em mim quer o seu colo, algo em mim quer o seu calor. Algo em mim chama por ti, algo em mim sente saudades.

O que há em você há em mim, o que tem em mim eu vejo em você.


Na vida é necessário encontrar confiança, compreensão e respeito, esses três elementos são fatores primordiais em toda existência.

O que falta em você me completa e o que me completa está em você.  Tens um jeito meigo e peculiar de cuidar de mim. Um jeito carinhoso de me entender. Uma maneira de compreender o que eu sinto de uma forma simples e calma.

Tu não sabes como é o redemoinho que trago em meu ser querendo entender a ausência da tua presença, mas vejo que o que faz é o bastante para entender que amo o seu jeito de ser e o que me faz crescer é a sua mania de não estar aqui.  Me fazendo entender que o tão perto não seria necessário se entendermos que o essencial é ter quando preciso.

Queria me sentir em teus braços. Aconchegar-me em teus beijos. No tempo presente, sem que seja ausente, eu quero o meu dengo. Quero um chamego de um tempo bom. Só nos dois e o luar como nosso guia. E na aurora do dia a dia poder falar que és o silêncio que os meus ouvidos precisam escutar. O silêncio e o brilho do sol me conduzem a um desejo bom.

Desejo que acende em mim a chama da verdade. Da confiança que há em meu ser fazendo dos nossos mistérios os encontros da vida. Em meio aos nossos encontros e desencontros a confiança existiu e o amor criou linhagem.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.