Relacionamentos

Mulher casa com parceiro desenganado pelos médicos e declara: “Nossa fé e amor fortes o mantêm vivo”

Mesmo com todas as adversidades, eles decidiram ficar juntos pelo amor, e isso trouxe benefícios para a saúde do rapaz. Confira esta história!



Esse lindo relato nos mostra que o amor é perfeito em suas infinitas formas. Quando ele é sentido de verdade, mesmo com todas as dificuldades, ele nos prova o quanto é recompensador senti-lo.

Deshayla Garrett decidiu compartilhar sua linda história de superação e amor para que outras pessoas vejam o quanto esse sentimento é edificante. Ela conheceu seu marido quando tinham mais ou menos 20 anos, em 2012 e, segundo ela, foi amor à primeira vista.

Ela relatou ao Love What Matters que logo iniciaram um romance e o amor continuou florescendo durante anos. Em 2015, porém, tudo começou a desabar na vida do casal. Devan começou a ter uma tosse seca, que rapidamente foi evoluindo para dor de cabeça e mal-estar.


Direitos autorais: reprodução Facebook/Deshayla Garret.

O diagnóstico foi desolador para todos. Ele estava com câncer no pulmão, já em estágio 4. Os médicos o desenganaram, dizendo que ele tinha no máximo seis meses de vida. Diante de todo o sofrimento de perder seu único amor, Deshayla decidiu que era hora de oficializar o relacionamento, e se casaram depois de três anos de namoro.

Mesmo com o tratamento sendo muito pesado para ele, os dois uniram força e fé para passar pela tormenta. Milagrosamente, Devan passou dos seis meses e superou todas as expectativas. Sua esposa diz que isso se deve ao fato de eles terem se conectado ainda mais e que o amor é mais forte que tudo, até que uma doença incurável.

Ela diz que a fé foi determinante para conseguirem se levantar diante da tempestade. Relatou que o medo que sentia todos os dias de não vê-lo mais era paralisante, mas não deixaria de viver ao lado dele os momentos que restavam. O casamento dos dois foi uma celebração bem pequena e íntima, mas cheia de significado para eles.


E isso foi fazendo com que Devan ficasse mais forte para lutar contra os dolorosos ciclos de quimioterapia, constantes exames e cansaço. Ele chegou a entrar em remissão, mas em 2019 o câncer voltou. Em 2020, o diagnóstico era o pior possível, o câncer tornou-se resistente e não havia mais tratamento que pudesse salvá-lo.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Deshayla Garret.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Deshayla Garret.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Deshayla Garret.


Mas sua apaixonada esposa relata que ele superou todas as expectativas antes colocadas. Foram dados a ele alguns meses de vida, e Devan seguiu lutando, e sobreviveu. Ela acredita que o amor o salvou e a fé também.

Hoje seguem na jornada, mostrando a todos que não é uma opção desistir, pois se lá no passado tivessem dado ouvidos às opiniões médicas, não estariam juntos e possivelmente Devan já estaria partido. Deshayla conta que não há presente melhor do que saber que prolongou a vida do seu marido da melhor forma possível: com amor!

Fisiculturista é proibida de embarcar em viagem por roupa ser considerada ofensiva: “Me sinto insultada”

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.