O medo do abandono faz muitas pessoas desistirem de um amor que poderia ser o melhor de suas vidas

5min. de leitura

Quando nos relacionamos com outras pessoas, as nossas expectativas são sempre as melhores: criar uma vida ao seu lado e crescer juntos nos bons e maus momentos.



Ninguém se une a alguém planejando a separação, pelo menos não deveria, mas em muitos casos, não demora muito tempo até que um dos dois lados decida que cada um deve seguir o seu caminho. Entretanto, quando um não quer, dois não brigam.

São muitas as razões que fazem uma pessoa tomar a decisão de deixar a outra. Elas vão desde incompatibilidade de objetivos futuros, comportamentos unilaterais, abusos emocionais, traição, entre outras; mas existe uma razão que não é muito enfatizada: o medo do abandono.

Muitas pessoas carregam consigo resquícios de experiências traumáticas da infância, que até hoje seguem influenciando sua maneira de se relacionar com as pessoas em sua vida. Adultos que foram abandonados por seus pais ou responsáveis enquanto crianças, cresceram com uma insegurança e um medo de abandono muito grandes. Essas características tornam-se parte de suas personalidades e torna-se muito difícil desapegar-se delas.


Quando os problemas da infância não são tratados da maneira correta, eles permanecem dentro de nós e atrapalham nossas vidas. Muitas pessoas carregam essas experiências passadas para os seus relacionamentos românticos, transferindo para os seus parceiros os medos que tinham dos seus pais.

Em alguns casos, o medo do abandono pode ser tão grande, que essas pessoas deixam seus companheiros, mesmo que os amem muito, apenas por medo de serem abandonadas por eles.

Os seus traumas fazem com que elas se sabotem e coloquem a própria felicidade em risco, pelo medo de coisas que nem mesmo sabem se chegarão a acontecer. É realmente algo muito sério e que, apesar de ser decepcionante, requer cuidado e atenção, nunca julgamentos.

Se você já foi deixado por alguma pessoa e ficou sem entender o porquê, pode ser que esse tenha sido o caso. As pessoas com esse tipo de medo costumam sentir muita vergonha de seu próprio comportamento, porque sabem que, aos olhos dos outros, são incompreensíveis, então muitas vezes não dão justificativa ou inventam alguma que seja mais aceitável.


Pode parecer que elas não ligam para você e que o que viveram não significa nada, mas é totalmente o contrário! Elas amam muito e sentem um profundo desejo de serem felizes ao seu lado, mas o seu medo de ter os seus sentimentos desprezados ou de serem abandonadas mais uma vez é maior, e é por isso que elas escolhem partir quando as coisas começam a crescer.

Não é simples para nós saber o que fazer depois de viver uma situação como essa, mas podemos buscar ter mais controle sobre nossas emoções e agir com empatia, porque para elas é mais difícil ainda.

Viver com a constante sensação de que nunca daremos certo com alguém suga todas as energias de nossos corações e tira a vida de nossas almas.

Algumas pessoas nos deixam não porque não nos amem ou porque não têm interesse verdadeiro na gente, mas sim porque têm medo de serem deixadas por nós e apesar de ser difícil conviver com isso, precisamos seguir em frente, trabalhando pela nossa própria felicidade e compreendendo que algumas coisas simplesmente não devem acontecer.

Por mais que desejemos, muitas vezes os nossos destinos não são ao lado de determinadas pessoas, e quanto mais cedo entendermos isso, melhor viveremos.


Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa: Brooke Cagle/Unsplash.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 20/08/2019 às 5:19






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.