Relacionamentos

“Quanto mais vejo meu namorado amando a filha, mais me apaixono por ele”

Mulher relata sobre se relacionar com homem que tem filho. Antes era um problema para ela, mas hoje viu o quanto aprendeu sobre empatia e amor.



Geralmente nos é ensinado que, para escolher bem uma pessoa para termos um relacionamento, é necessário que essa pessoa não tenha filhos. Claro que essa ideia veio mudando com o tempo, mas ainda assim é um tabu na cabeça de muitos homens e mulheres.

Ainda há um preconceito grande em relação a pessoas solteiras que têm filhos. Namorar alguém que já tem comprometimento com uma criança exige mais maturidade e conhecimento. Talvez por esse motivo muitos não queiram tentar.

É importante ressaltar que alguém que tem filho se vê como pai ou mãe, antes de tudo. Sua criança é prioridade. Entrar numa relação em que uma das partes tenha filhos e esperar que estejam sempre prontos para tudo é ilusão. Mas nem por isso é preciso descartar um comprometimento amoroso.


Lex Gabrielle decidiu compartilhar sua experiência pessoal sobre seu relacionamento de dois anos. Ela contou ao Portal Pop Sugar como a filha de seu companheiro lhe ensinou sobre empatia, amor e paciência.

Começa dizendo que tinha certo preconceito relacionado a pais. Eles definitivamente não eram escolhidos por ela para iniciar uma relação. Sua visão disso era porque tinha medo de se envolver em dramas e virar a madrasta má, consequentemente não se encaixando na família.

Por causa do seu receio, nunca havia cogitado uma relação amorosa com alguém que tivesse filho, antes de conhecer seu atual namorado. Sua visão mudou drasticamente quando se viu inserida numa rotina que pensava ser completamente diferente.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Lex Gabrielle.


Conta que conheceu seu companheiro em um aplicativo de namoro e que não tinha fotos da filha e, em nenhum momento da conversa, o rapaz havia mencionado que era pai. Davam-se superbem, as conversas foram ficando mais frequentes e logo passaram a se falar todos os dias.

Foi graças a essa aproximação que ela percebeu uma tatuagem com um nome no braço dele. Disse que brincou na hora, perguntando se aquele nome era de alguma garota.

Foi quando, pela primeira vez, ele disse que era o nome de sua filha. Lex afirma que sua primeira reação foi não ter uma, pois estava em choque. A partir daí, conta que uma luz vermelha acendeu em sua cabeça imediatamente.

Mas ela resolveu dar uma chance e, mesmo com os medos e angústias de continuar com o relacionamento, percebeu que tudo fazia parte de um preconceito bobo que havia colocado em sua mente. As inseguranças, segundo ela, desapareceram no momento em que conheceu sua pequena enteada de 6 anos.


Lex conta que a criança lhe trouxe amor, luz e sabedoria, além de mostrar o real significado de paciência e empatia. Com a relação próxima das suas, a mulher finalmente se deu conta de que já estava inserida na família e tinha plena capacidade para ser uma amiga e um modelo a ser seguido pela pequena.

Hoje em dia, os três se comportam como uma família, vivendo muitas histórias e aventuras. Ela declara que, quanto mais vê seu namorado demonstrando amor, carinho, respeito e amando sua filha, mais se apaixona por ele.

Lex afirma que vê-lo como pai a fez perceber como ele é uma pessoa incrível e maravilhosa, amando outras pessoas que não sejam só ela. E isso a fez pensar na possibilidade de aumentar a família. Pois pode ver que será uma mãe incrível para os próprios filhos no futuro!


Mulher limpa casa de graça para pai receber seu filho novamente. O antes e o depois é impressionante!

Artigo Anterior

Pai cria biquínis para meninas trans em homenagem à filha. Quer que todas estejam confortáveis

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.