Não tente tirar de sua cabeça o que não sai do coração

4min. de leitura

Dizem que querer esquecer é lembrar-se para sempre, e isto é verdade. Pretender livrar-se de seus sentimentos é uma aventura que só pode terminar em tragédia. Um suicídio emocional, uma loucura …



A verdade é que não é o mesmo tentar esquecer uma ideia, um sentimento ou uma emoção. A primeira coisa que nós temos que fazer é nos acostumarmos a pensar em outras coisas, imaginar ou dizer “PARE”, quando algo vier à mente.

No entanto, tentar suprimir nossas emoções e o que elas implicam é negar a realidade e não tomar as aprendizagens que nos confrontam. Em outras palavras, tentar inibir ou se livrar do que sentimos fomenta tudo o que queremos evitar.

“Eu não a amo, é verdade, mas talvez a ame.


O amor é tão curto e o esquecimento tão longo.

Porque em noites como esta eu a segurei meus braços,

A minha alma não se contenta em tê-la perdido.”


Pablo Neruda

Querer esquecer é enganar a si mesmo

Muitas vezes, querer esquecer é inconscientemente alimentar vínculo para com essa pessoa. No entanto, você pode estar tentando um sentimento, não uma pessoa.

Cada emoção e cada memória nos faz prestar atenção ao nosso eu mais profundo, aquele que renunciamos e evitamos atender todos os dias.

Estas situações exigem um intenso trabalho interno que certamente irá nos incomodar. Devemos estar conscientes de que podemos ter uma mistura de sentimentos, podemos nos chatear com nós mesmos e com o mundo, sentir raiva, ciúme e todos os tipos de emoções que nossa moral castiga.

Isso é natural, por isso temos de garantir assumi-lo normalmente. Não podemos fazer com que nossa mente evite nossas emoções, é realmente impossível e perigoso.

O que temos a fazer é aprender a gerenciar a nós mesmos, nossos comportamentos e promover nosso bem-estar. Trabalhar neste sentido não significa tentar se sentir bem a todo custo, mas tentar tolerar o que o nosso coração sente.

“Ou seja, escapar do sofrimento é impossível e a única maneira pela qual podemos fazer com que vá embora é vivenciá-laoaté ao seu esgotamento …”


Lembrar aquilo que nos marcou

A solução está em compreender para lembrar sem dor, não tentar evitar a dor. O coração se torna saudável somente quando chegamos a ter em mente os bons tempos.

O que dói não recordar aqueles momentos, mas a perda de alguém ou de um sentimento que desapareceu e não encontramos. A essência do ar que respirávamos em sua presença, o cheiro do oxigênio que contamos até o infinito mil vezes.

Tendo em conta o esforço psicológico para compreendermos que as pessoas vêm e vão, vamos perceber que o que importa é o que entrou em nós, pois isso sempre permanecerá.

“Ou seja, cada um dos nossos sentimentos se tornou uma parte de nós mesmos que não podemos renunciar, porque qualquer coisa que nos dói perder, vai ficar para sempre em nossos corações.”

 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.